Pobre Rio Grande do Norte

Posted by : Jander Freire | 24 de novembro de 2011 | Published in

Foi o assunto de hoje nos noticiários: a Operação Sinal Fechado, deflagrada pelo Ministério Público Estadual, que resultou na prisão de, entre outros, o ex-deputado federal João Faustino. Entre os envolvidos estão os ex-governadores Wilma de Faria e Iberê Ferreira, como também o filho de Wilma, Lauro Maia.

Sinceramente, pra mim o envolvimento desses ai não me causou surpresa nenhuma. 

Em abril de 2010, quando Wilma renunciou ao mandato para concorrer ao cargo de senadora, eu imaginava e cheguei até a comentar com algumas pessoas que logo logo apareceriam "os resultados" do seu governo.

Wilma de Faria (PSB) já era vitrine em diversos escândalos de corrupção, como é o caso do Foliaduto e da Operação Higia – ambos ocorridos durante sua administração e que contaram, segundo o Ministério Público, com a chefia de familiares, o irmão Carlos Faria (no Foliaduto) e o filho Lauro Maia. E ainda Operação Ouro Negro, Superfaturamento da Ponte Newton Navarro, o desequilíbrio financeiro deixado, a Operação Pecado Capital, e agora a Operação Sinal Fechado. 

Ai está. Essa é a Wilma que alguns políticos upanemenses faziam questão de apoiar, de pedir o seu voto.

Mas, se formos olhar para o histórico da política do Rio Grande do Norte, esses "escândalos" não influenciaram nas eleições de outros personagens da política estadual.

O governo Garibaldi Filho (PMDB) passou pelo caso Gusson, o escândalo do leite, a máfia dos gafanhotos, entre outros chamados escândalos de corrupção. Nada disso afetou a carreira do peemedebista. 

O então vice de Garibaldi que depois assumiu o governo Fernando Freire (PMDB) chegou a ser condenado recentemente a 82 anos de prisão por crimes de improbidade do governo. 

Depois dos escândalos, Garibaldi se elegeu senador, presidente do senado, perdeu por pouco uma eleição para governador e se reelegeu senador. 

Os escândalos do governo do PMDB foram superados pela população e a mídia não requentou os casos durante o período eleitoral.

Se escândalo e denúncia de corrupção afetasse resultado eleitoral, a carreira política de Garibaldi teria fracassado. Provavelmente, os casos do governo Wilma serão usados contra ela pelos adversários, mas não serão determinantes no resultado eleitoral.

Pobre Rio Grande do Norte!

comentários

  1. Anônimo

    Jarder, Ex-Deputado João Faustino(PSDB) que foi preso na operação é atualmente suplente do senador Zé Agripino(DEM).

    sexta-feira, 25 de novembro de 2011 12:02:00 BRT